Procura Aí

quinta-feira, 25 de março de 2010

Papo Vai.. Papo Vem..

Gosto de escrever, mas quase sempre, escrevo sem pensar muito, como se estivesse conversando. Eu detesto gente que conversa com pausa.. pensando no que vai falar em seguida. A pessoa se arma, de defende, fica cheia de barreiras, e você tem a nítida sensação de estar falando com alguém a milhares de milhas dali. Quando eu não gosto do assunto, ou simplesmente não sei o que fazer com ele.. eu saio fora, não enrolo, não perco nem faço ninguém perder tempo, mas estou longe de ser uma pessoa objetiva, muito pelo contrário, sou apaixonado pelo subjetivo, pelo que sugere e não pelo que revela ou expõe em letras luminosas a sua intenção. Talvez seja coisa de poeta, talvez seja coisa minha , talvez não seja nada importante. Mas você deve achar que sou do tipo que puxa assunto na fila do banco (Não que eu frequente fila de banco, só quando MUITO necessário.. geralmente tudo é feito daqui, do computador) bom, eu não sou um "puxador" de assunto, não sou um cara de muito papo, sou observador, tímido (às vezes) e geralmente ouço mais do que falo. Eu jamais vou empatar minha leitura a minha escrita, leio muito, e sobre muita coisa, não pra ter assunto mas pra "assuntar" o mundo. Enquanto isso, papo vai.. papo vem.. chego ao fim de mais uma postagem relampago, sem filtro, direto do pensamento ou até mesmo sem passar por ele, até você e sua leitura. Tente você, escreva antes que o seu cérebro perceba, drible sua censura, seus filtros, claro que vai sair besteira, como saiu nessa postagem, mas a vida é maravilhosamente besta , a gente é que complica ela.


14 comentários:

Babie disse...

Identidicação total... e se quer saber: Reticências (que uso muitoooo), me parecem mais interessantes que ponto final!

Se interessar, me visite em www.tensoeseintencoes.blogger.com.br

Um gde abraço, meus parabéns pelos trabalhos e muito sucesso!

Bárbara Mendes

Natália disse...

'... mas a vida é maravilhosamente besta , a gente é que complica ela.'

E eu estava realmente precisando ler isso exatamente hoje.

Danilo disse...

Dudu, Deus te deu o a sabedoria para criar canções maravilhosas e que transmitem coisas boas para quem escuta. Parabéns!!

Te adicionei no Orkut Hoje.

[Dan Miranda] Salvador, Bahia.

Forte Abraço, Sucesso.

VANUZA PANTALEÃO disse...

Dudu,
Adoro teu trabalho musical, mas estou procurando a música "Deixa eu Cantar" no Youtube para postar no meu blog - espero que você o visite -, como é que eu faço? Bom final de semana e um beijo carinhoso!

VANUZA PANTALEÃO disse...

Legal, Dudu! Agora é que li teu post todo...mas tô viciada em fazer rascunho, sou o oposto de vc. Bjssss

YvyB disse...

então Dudu,tentando não repetir frases comuns e partindo para o que me fez encontrar o blog :), escutei Distância com Nana(amei de pronto) e após pesquisar exaustivamente aqui cheguei, quero os versos não encontrei na net, é absurdo concordo

Abrs

YvyB disse...

oooooh, você se desligou do blog encontrei sua página no entanto faltam todas as suas criações, é a divulgação do CD que embolou tudo ?

sucesso

Porto.Alegre_Recife_Porto.de.Galinhas disse...

Oi! Achei teu blog hoje, 7.jun.2010, ás 7.15 h.
Tô gostanto muito.
Só ainda náo descobri se vocé é Peninha, e da música "Quem de nós dois" (vi um video com Ana Carolina nesse final de madrugada, e Caetano Veloso na rádio, gravado ao vivo, em que ele fala que a música era do Peninha (e ironiza as rádios que náo colocam o nome dos autores) e, nessa busca saltitando de site em site vi tanto o nome de Peninha, sozinho, como o nome de Ana Carolina e Dudu Falcáo, e num outro site os nomes todos juntos sem dizer quem fez o qué, voce, Ana, Gianluca Grignani; Massimo Luca.
- Vocé pode tirar essa dúvida ?
http://www. lives.synthasite.com,
http://hpchumberto.sites.uol.com.br,
http://humbertohpc.sites.uol.com.br,

tchau,
meio de Porto Alegre, meio de Recife.
Humberto

Lilik disse...

Dudu,adorei uma música sua " você não poderia surgir agora" . Como faça para conseguir a cifra.? Desde já grata. jullilua@hotmail.com

Diego Schaun disse...

Incrível como postagens relâmpago podem dar flashs de soluções para pobres leitores. Seu trabalho musical, poético, ético é tão natural... é um dom! As incríveis linhas, os incríveis acordes que tu produz são os verdugos que arrancam todos os sentimentos ruins da alma! Obrigado por existir e dar relâmpagos para clarearem a mente da gente. Os relâmpagos iluminam apenas em poucos milésimos... Mas nesses milésimos é possível perceber a imensidão do mundo, a imensidão da vida! Abraço!

www.diegoschaun.com.br

Ricardo disse...

Olá Dudu,

Já faz mais de 2 meses que você fez essa postagem, e olha eu aqui te respondendo. "Como?" Eu lembrei de você seis horas da tarde aqui no escritório do trabalho em São Paulo e fui no Google e digitei o seu nome, daí encontrei o seu Blog. "Como?" Não pelo simples fato de digitar sua identidade no site bonitinho da Google, mas por admirar muito o seu trabalho e seu canto doce como desenhou na música faixa 13 do seu CD. "Como?"... rsrs, daí você que me responde: Como é que você faz tão belas canções?!

Aquele abraço virtual.

ricardomelobr@gmail.com

Pedro Henrique disse...

ótimo post,interessante como sempre!
Posso perguntar uma coisa?Todas as musicas do seu CD(que está incrível)foram compostas por você?
Parábens,e obrigado pelo conhecimento que você compartilha com todos.

Figueiredo disse...

Saí da delegacia onde trabalho, tentando mais uma vez buscar significado para as coisas que ali contemplamos, num esforço infrutífero para harmonizar o nosso lado humano com a desumanidade do homem. Tento entender, mas acho que nunca chegarei a obter um significado real para as ações temerárias e violentas daqueles que deveriam ser os nossos "outros relevantes".
Aí, vagando no Youtube, cheguei numa entrevista do Sem Censura e "respirei" novamente o clima suave da minha adolescência e juventude, na poesia sublime da criação artística vivenciada por você, Ana Carolina, Antônio Villeroy e Chiara Civello... Que saudades daqueles tempos em que o sonho e a realidade caminhavam juntos, onde todas as pessoas nos pareciam boas e o futuro era sempre perfeito... Preciso resgatar aqueles momentos e o seu POST descontraído, sem filtros, trouxe para a superfície aquilo que minha mente racional sempre tenta afogar, ou seja, que a vida é "maravilhosamente besta" e a gente é que complica. Então, se estiver passando pelo Leblon qualquer dia desses, vá até a 14ª DP para tomar um café conosco ali pertinho no Shopping Leblon. E muito obrigado por ministrar/semear poesia e esperança em o nosso Rio de Janeiro.

Anônimo disse...

Olá Dudu...

Não conhecia o seu trabalho. Hoje por acaso visitando o site da SomLivre deparei-me com o seu trabalho. Puxa! Foi paixão a primeira ouvida! Encantador seu estilo. Escrevo porque senti necessidade de expressar o meu contentamento. Assim como você, também gosto de escrever: poemas e afins... Voud eixar o endereço de meu site (sobre Filosofia): www.flaviosobreiro.webnode.com.br
Parabéns...

Abraço amigo,

Flávio Sobreiro (das Minas Gerais).